Psicossomática: Um Paradigma em Transformação Abordagem Analítica das Doenças Orgânicas

Denise Amorelli Silveira

Orientador:Joel Salles Giglio

RESUMO
Apresenta-se a psicossomática analítica como uma maneira de tratar a manifestação corporal de sintomas e conflitos psíquicos. Aborda-se a doença como um símbolo de transformação da energia psíquica presa nos complexos. Amplifica-se com o mito do curador-ferido a relação doente-doença, bem como doente-médico- curador. Demonstra-se, por meio de pesquisa qualitativa com análise fenomenológica baseada na teoria da psicologia analítica e na física quântica, que a descoberta do significado e a integração deste à consciência pode contribuir ao processo de cura, servindo também ao processo de individuação. Foram feitas entrevistas com sujeitos portadores de câncer concluindo que a sincronicidade dos acontecimentos acompanha a formação e a dissolução dos complexos portadores de sintomas somáticos. Confirma-se que a relação corpo-mente se dá no espaço quase psíquico e quase físico chamado psicóide, demonstrando que no núcleo de tais complexos encontra-se o arquétipo psicóide. Experimenta-se na prática clínica com a devida transferência, através da imaginação ativa, a função transcendente operando sincronisticamente.
 
Palavras-chave: Psicossomática Analítica, Arquétipo Psicóide, Física Quântica, Sincronicidade. Imaginação Ativa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *