“Sim, Eu Aceito” Conjugalidade e Individuação

Sirlei Lourenço Dos Santos

Orientadora: Lunalva Fiuza Chagas

RESUMO

Inúmeros são os chamados do inconsciente em direção ao autoconhecimento. O casamento parece se configurar como uma possibilidade de Individuação, mais uma dentre tantas outras. O encontro amoroso acontece nas mais variadas situações da vida e nas mais adversas condições. A relação conjugal serve de palco para que conteúdos da psique masculina e feminina se relacionem, criando uma rede de conexões que aos poucos revelam o caráter da relação, a qualidade do vínculo e o caminho para a individuação de ambos. Temos vários tipos de união, vários estágios de conexões ocorrendo dentro de um mesmo casamento nas diversas etapas da vida do casal, promovendo assim, experiências em camadas cada vez mais aprofundadas. O vínculo é colocado à prova no relacionamento conjugal ao vivenciarem as projeções de um e outro, nos parceiros amorosos. O casamento passou por diversos modelos e transformações. Sacrifícios, alegrias e sofrimentos, experiências necessárias no âmbito da conjugalidade. Consideramos o casamento como possibilidade de diálogo, encontro, confronto, morte e renascimento. 

 

Palavras chave: casamento, ritos, relacionamento amoroso, arquétipo do casamento.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *