Dores do Feminino: Reflexões sobre a inveja

Ana Carolina F. Garcia
Orientadora: Dulce Helena Rizzardo Briza
Resumo
Este trabalho buscou refletir sobre a inveja. A inveja sempre foi abordada e ainda o é sob o prisma negativo, muito enfocado pelas teorias kleinianas e pela sociedade em geral. Para nossa reflexão procuramos bibliografias que permitissem novos olhares no sentido da possibilidade de transformação, a partir da sua conscientização. Desta forma, utilizamos o olhar de diversos autores para podermos encontrar um caminho de compreensão da inveja. Entendemos que a inveja intensamente vivida pode estar relacionada a aspectos do desamparo e vazio psíquicos, aspectos presentes no complexo materno em seu polo negativo.
A consciência deste mecanismo e a busca pelo preenchimento interno com aspectos pessoais auxilia no processo de lidar com a inveja de forma a promover transformação.
Palavras-chave: inveja, arquétipo do Feminino, complexo materno, transformação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *