Paisagem Interior: perambular, imaginar e sonhar

Adriana de Sousa Ferreira

Orientadora: Dra. Elizabeth Bauch Zimmermann.
RESUMO

As motivações para esta redação remontam a indagações cultivadas pelo interesse pessoal, pela prática terapêutica clínica e pela docência ministrada a arteterapeutas.

O objetivo é investigar os meandros e as implicações da vida onírica e do processo de criação artística desde suas raízes na interioridade da psique humana, a “terra incógnita da alma”, onde forças informes se movimentam em busca de for,a de expressão em direção à dimensão consciente, atravessando para isto camadas e camadas de vida desconhecida no inconsciente.

A emergência ou o cultivo de imagens – tais como sonhos, visões ou narrativas, em sua dimensão simbólica, manifestam o poder da vida latente nas profundezas de nosso ser.

Três eixos norteiam essa pesquisa:

1-      A imagem, como ela se configura e sustenta processos, compondo mundos e formas de habitar este mundo;

2-      O estado criativo do organismo, que elabora o entrelaçamento entre imagens dando origem aos sonhos ou à obra de arte, tornando visível a imagem;
A natureza desse processo, a natureza mesma do ser humano que carece de imagem para criar realidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *