O Método da Análise Junguiana: da psiquiatria à alquimia

Publicado por webmaster em

Deborah Marçal de Almeida Landucci
Ano: 2019
Orientador: Alessandro Caldonazzo Gomes

Resumo: Esse texto nasceu da percepção de que o que se faz em análise é um trabalho árduo e intenso, e da constatação de que há poucos trabalhos escritos sobre o método da análise em Psicologia Analítica. Assim, o objetivo desta monografia foi responder duas perguntas: qual é, de fato, o trabalho do analista? E qual o método desse trabalho? Para isso, neste texto procurei inicialmente identificar qual é o material de trabalho do analista, compreendendo as características da psique. Em seguida fiz uma pesquisa nas Obras Completas de C.G. Jung procurando pelas palavras “método” e “método psicológico” nos Índices Gerais, e meus achados nesta pesquisa são apresentados aqui na descrição do caminho que Jung trilhou no desenvolvimento de seu método, o qual se iniciou na Psiquiatria, passou pela Psicanálise e se encerrou na Alquimia. A última foi estudada por Jung durante mais de 30 anos e classificada por ele como a metáfora perfeita para descrever o que acontecia no encontro entre analista e analisando. Assim, pode-se concluir que o trabalho do analista é similar ao opus realizado pelo alquimista, e o método da análise junguiana é o método alquímico. Por fim iremos apresentar algumas imagens do processo alquímico como metáforas para o processo analítico.

Palavras-chave: Psicologia analítica, método, metodologia, alquimia e opus alquímico.

Categorias: Monografias

0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *