“No mundo psíquico não há corpo movendo-se através do espaço, também não há tempo. O mundo arquetípico é “eterno”, isto é, fora do tempo, e está em toda parte, pois não existe espaço sob condições psíquicas, isto é, arquetípicas” – Cartas. C.G. Jung (Vol. 2, p. 220).

O XXVI Congresso da Associação Junguiana do Brasil – AJB – será realizado no Guarujá/SP, de 17 a 20 de novembro de 2022, com o tema “Tempo”.

Aparentemente, o nosso Congresso está “atrasado” em dois anos porque foi atingido frontalmente, como as demais atividades do nosso tempo, pela ocorrência da pandemia de COVID-19. Entretanto, o tema se manteve e nos convida a “atualizá-lo” compreendendo as mais diversas áreas do saber humano e, em especial, da Psicologia Analítica de C. G. Jung.

No mundo psíquico não há matéria, porém, é possível reconhecer as suas dimensões temporais – passado, presente e futuro – e, suas manifestações materiais visíveis e invisíveis. Isto nos convoca a considerarmos a relação com a eternidade e a nossa vida presente quanto a consciência coletiva e o inconsciente coletivo.

Nesses tempos em que a consciência coletiva domina, a massificação e a perda do livre arbítrio revelam a natureza do espírito insaciável da época. Por outro lado, se a consciência é inundada pelo inconsciente coletivo perdemos nosso ponto de vista consciente. O que pode ser concluído é que existe a real necessidade de uma diferenciação dos dois aspectos coletivos da psique. 

Essa maneira de conceber o trabalho psíquico gera um campo de intensidade, uma energia criativa que impulsiona o indivíduo em sua jornada de individuação que se atualiza a cada instante. Para entrar em contato com o inconsciente é necessário objetivar seus conteúdos eternos ou reconhecê-los no aqui e agora, ou seja, validar a experiência do corpo como manifestação exterior da vida do espírito. 

Ao mesmo tempo, faz-se necessária a distinção entre o tempo circunstancial, do Kronos, e a dimensão atemporal, do Kairós. Por exemplo, nos relatos mitológicos, nas dimensões espirituais, na arte pode-se experienciar a atemporalidade, enquanto que nos experimentos científicos, na economia, nas atividades tecnológicas predomina o reino cronológico. Neste sentido, a dinâmica dos conteúdos psíquicos em relação aos “deuses do tempo” nos convidaria a pesquisar também, as relações humanas com outras áreas, como: a física (clássica e quântica), ecologia, política, educação, eventos acausais (sincronicidade), comunicação, ciência tecnológica, corporalidade.

Em “Tempo”, nosso Congresso, poderemos nos aproximar vivencialmente de algumas dessas dimensões do tempo.

Palestrantes Confirmados

Dr. Amancio Friaça

Dra. Anahy Fagundes Dias da Fonseca

Ana Maria Cordeiro

André Dantas

Ceres Araujo

Dulce Helena Rizzardo Briza

Dra. Elisabeth Bauch Zimmermann

Gustavo Barcellos

Dr. Joel Salles Giglio

Dr. Marco Aurelio Bilibio

Dr. Marco Heleno Barreto

Marisa Catta-Preta

Renata Whitaker

Roberto Gambini

Dr. Walter Boechat

Agência Responsável – R4 Brasil Eventos
Tel.: (19) 3287 – 5243 (08h às 18h)
Emergência e fora do horário:
(19) 99657 – 1122
congresso@r4brasileventos.com.br
www.r4brasileventos.com.br